Call Us Now

(255) 352-6258

Send Us Message

[email protected]divibuilder.com

Sindicatos norte-americanos pressionaram por salários.

Resultado: Mc Donald’s investiu em automação e self-service.

Muitas empresas pequenas, porque não podem fazer o mesmo, acabam fechando.

 

O comediante Jay Leno,  o fundador da Amazon, Jeff Bezos, fundador da Amazon, o ex-Chefe de Gabinete da Casa Branca Andrew Card, as atrizes Rachel McAdams e Sharon Stone, os cantores Seal e Pink, todostêm em comum com outros 20 milhões de americanos ter tido lojas de fast-food como o primeiro emprego. George Anders faz uma resenha do livro Golden Opportunity: Remarkable Careers That Began at McDonald’s (Oportunidade de Ouro: Carreiras Notáveis que Começaram no McDonald’s).

As 7 lições do livro:

1- Tornar-se realmente bom em rotinas, já que o mundo costuma recompensar a ordem e a disciplina;

2- Divertir-se com seus colegas, não importa quem eles sejam;

3- Aprender a lidar com o público;

4- Solucionar problemas com rapidez, sem criar novos problemas;

5 – Como gerente, espernear menos, redirecionar mais as tarefas para vê-las executadas;

6 – Os melhores empregados não necessitam de muito controle;

7 – Fomentar seu próprio talento, promovendo pessoas que dão duro e são capazes.

 

Dese os gibis da Luluzinha e do Pato Donald, nos acostumamos a ver as crianças montando banquinhas de vender limonada, na calçada. Nos Estados Unidos  isso não é demérito. Eles seguem o conceito bíblico de que o trabalho dignifica. O Brasil, por sua vez, sempre almejou o enobrecimento europeu, que consiste em não trabalhar. Os sindicatos, então, usam os trabalhadores como massa de manobra para negociar esmolas estatais, que criam dependência.

Mas não são os professores que vão esclarecer isso.