Vídeo Original
Aqui o Dr Frédérick Leboyerfilma a indiana Shantala massageando seu bebê.

Vídeo Didático
Há muitos vídeos que ensinam a fazer a massagem. Este vídeo foi aprovado por quem sabe fazer a massagem:

Shantala é uma massagem indiana milenar, tão antiga que não se sabe precisar a sua origem.

É muito comum, na Índia, encontrar mães massageando os seus bebês e crianças na rua. Foi assim, ao acaso, que a massagem foi descoberta por um médico numa de suas viagens à Índia. Andando pelas ruas de Calcutá, ele viu uma jovem mãe massageando o seu bebê (primeiro video acima). Maravilhado com a cena, pediu-lhe permissão para fotografá-la e filmá-la, documentando e estudando cada passo dessa técnica.

O que encantou o médico foi o afeto e carinho entre mãe e filho, propiciado pela massagem. Esse toque carinhoso é uma das melhores formas de os pais se aproximarem do bebê. Hoje em dia, quando a maioria das mães trabalham fora, esse contato – no final do dia – fortalece o vínculo entre pais e filhos, com efeitos, para o filho, ao longo dos anos.

Duas curiosidades:

– O médico Leboyer é mais conhecido por introduzir o parto Leboyer.

– Shantala era paraplégica. Leboyer batizou a massagem com o seu nome porque, na Índia, ela não tinha nome, uma vez que fazia parte da rotina de cuidados com o bebê.

No prefácio do livro Shantala – Uma Arte Tradicional: Massagem para Bebês, a shantala é apresentada como uma arte “tão antiga quanto profunda”. Leboyer resume assim: “a massagem dos bebês é simples, mas difícil. Difícil por ser simples. Como tudo que é profundo… …Em toda arte há uma técnica. Que é preciso aprender e dominar”.

O objetivo imediato da massagem é romper tensões, prevenindo problemas futuros. Alivia cólicas e insônias, equilibrando o bebê física, emocional e energicamente.

A Natura tem um folheto esplicativo do passo-a-passo da massagem, mas não se esqueça de uma advertência importante, se você se esquecer e “pular” uma parte do corpinho do bebê NÃO volte atrás, DEIXE SEM FAZER essa parte dessa vez.

Preparação: para realizar a massagem, você deve estar sentada no chão, ou na cama. Protegida por um lençol ou toalha, Coloque o bebê deitado e despido sobre suas pernas esticadas. Se a parte do seu corpo que for entrar em contato com o bebê também estiver despida, melhor. O cheiro e calor da sua pele fortalecem o vínculo entre vocês. Você deve estar tranquila, respire pausadamente e mantenha os ombros relaxados. Não se esqueça de proteger a cama ou o chão, porque a massagem predispõe o bebê a esvaziar a bexiga e o intestino.
Você pode finalizar a massagem com um banho, que completará a sensação de relaxamento.

INDICAÇÕES
• Causa relaxamento e bem-estar, o que proporciona um sono mais tranquilo;
• Aliviar as cólicas;
• Melhorar a digestão e circulação;
• Reduzir a ansiedade e irritabilidade;

CONTRAINDICAÇÕES
Não fazer a massagem:
• No 1º mês de vida;
• Se o bebê estiver com fome;
• Em caso de dor, febre, gripe e cólica;
• Se ele estiver com erupções, machucados
ou infecção de pele;
• Se apresentar problemas nas articulações,
ossos frágeis ou fraturas;
• Não acordar o bebê para massagear;
• Em caso de qualquer desconforto ou doença.

A Natura tem um folheto esplicativo do passo-a-passo da massagem, mas não se esqueça de uma advertência importante, se você se esquecer e “pular” uma parte do corpinho do bebê NÃO volte atrás, DEIXE SEM FAZER essa parte dessa vez.

 

01 02 03 04 05 06 07