O isolamento e a solidão do idoso são causa de muitas doenças que antecipam suas mortes. Parentes, conhecidos e vizinhos devem ter isso em mente e lembrar que todos temos responsabilidade sobre este problema.
O que você faria se, ao chegar em casa, encontrasse este bilhete:
 
Você consideraria se tornar minha amiga amiga.
Tenho 90 anos, vivo sozinha.
Todos os meus amigos já faleceram.
Estou tão solitária e assustada.
Por favor, peço a Deus por alguém.
Se parecer esquisito para você, pode ser porque você tenha família ou emprego. Mas considere que o convívio entre a vizinhança foi substituido pela vida de-casa-para o trabalho-para-o-shopping, sempre no isolamento de um carro. Por causa disso, estabelecer amizades reais, com o calor humano do contato físico, hoje, é difícil. Mas para pessoas idosas, que adicionalmente não têm intimidade com as tecnologias digitais que permitem amizades superficiais, é uma condenação ao isolamento.
Marleen Brooks respondeu ao bilhete fazendo uma visita a Wanda com um prato de cupcakes.
Wanda, contudo, não é um caso isolado.
Quatro policiais cozinharam para um casal de velhinhos.
Assistindo TV, Jole, 84 sentiu-se tão aflita com as notícias que começou um choro convulsivo, seu marido, Michele, 94, ficou desesperado com seu desgosto, e começou a chorar também. O choro se tornou tão alto que vizinhos chamaram a polícia.
O casal disse à polícia que ninguém os visitava há meses, e que estavam entristecidos com a situação geral do mundo.
“Jole e Michele se amam. Mas quando a solidão se torna um peso no coração deles, pode fazer com que percam a esperança.” diz o post no facebook da polícia, compartilhado mais de 23.000 vezes e curtido mais de 64.000 vezes.
 
O post diz ainda:
“Desta vez, para os meninos é uma tarefa mais difícil.
Há duas almas solitárias para se tranquilizar.
Eles entendem que desta vez é diferente.
Não existem formulários para se preencher. Hoje à noite os códigos não são necessários.
Eles precisam ser homens.
[…]
eles entendem que apenas um pouco de ‘calor humano irá restaurar a tranquilidade para Jole e Michael.
[…].
Eles improvisam um jantar. […] Nada em particular. Mas com um ingrediente precioso: Há, nele toda a sua humanidade.
[…]
Esta é também #estar presente cada vez que alguém nos pede ajuda.”
Por que o único futuro que vale a pena construir inclui todo mundo? é uma conferência do TED que vale a pena ser assistida, independentemente de você se alinhar ou não com o seu palestrante, o Papa . Aqui.
 
 Com relação à solidão como causa do adoecimento do idoso, sugerimos a leitura do artigo da Academia Nacional de Ciências: Isolamento social, solidão e aumento da mortalidade em pessoas mais velhas, aqui.
Caso você não saiba inglês, publicamos um trecho de um artigo do Correio Braziliense sobre o mesmo assunto, íntegra aqui:
[…]
Nos últimos anos, diversos estudos têm apontado uma forte associação entre a solidão e a incidência de doenças crônicas em idosos. De fato, pesquisadores da Universidade de Chicago descobriram que o isolamento pode aumentar o risco de morte em 14% nas faixas etárias mais avançadas. O trabalho, liderado pelo psicólogo e especialista no assunto John Cacioppo, descobriu que o estresse provocado por essa sensação induz respostas inflamatórias nas células, afetando, entre outras coisas, a produção dos leucócitos, estruturas que defendem o organismo de infecções.
Uma outra pesquisa, da Universidade de Brigham Young, publicada na revista especializada Perspectives on Psycological Science, comparou estatísticas de mortalidade e constatou que a solidão é tão prejudicial à saúde quanto fumar 15 cigarros por dia ou ser alcoólico. Recentemente, a revisão de 23 artigos científicos levou pesquisadores da Universidade de York a concluir que a solidão aumenta em 29% o risco de doenças coronarianas e em 32% o de acidentes vasculares. “Intervenções focadas na solidão e no isolamento social podem ajudar a prevenir duas das principais causas de morte e incapacidade em países de renda alta”, alertaram os autores.
 
Se, no corpo, esse exílio social causa estragos, na mente ele pode ser devastador. “A solidão tende a ser vista como um fato isolado, passageiro, sendo até mesmo mal interpretada como ‘frescura’ ou excesso de sensibilidade, quando, na verdade, é um tema delicado e importante, que pode estar atrelado a outras condições e quadros”, observa Cecília Fernandes Carmona. “Quando não trabalhada, ela pode evoluir para um quadro mais grave, como depressão, levando até ao suicídio”, alerta.
Diante desses riscos, alguns países têm desenvolvido programas de combate à solidão na terceira idade. Na Inglaterra, onde 17,7% da população tem mais de 65 anos — percentual que deve aumentar para 24,3% em 2039 —, já existem campanhas nacionais, como a EndLoneliness. O país também lançou um serviço pioneiro: um 0800 que recebe ligações de pessoas mais velhas e solitárias. O relatório de atividades de 2016 diz que são feitas 1,4 mil chamadas por dia de idosos que, de outra maneira, não teriam com quem conversar.
[…]
Para encerrar, a Organização Mundial da Saúde publicou Envelhecimento Ativo: Enquadramento Estratégico. Na tradução em português, o título é Envelhecimento ativo: uma política de saúde e você encontra aqui.
Fontes:
http://www.conservativenews.com/article/2483/lonely-90-year-old-woman-pens?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_content=062316-news&utm_campaign=benshapiro
http://www.independent.co.uk/news/world/europe/pasta-italian-police-elderly-couple-crying-neighbours-rome-a7178691.html
https://www.facebook.com/questuradiroma/posts/1014697258638294
 https://www.ted.com/talks/pope_francis_why_the_only_future_worth_building_includes_everyone?language=en#t-30856
 Social isolation, loneliness, and all-cause mortality in older men and women  http://www.pnas.org/content/110/15/5797.full
http://especiais.correiobraziliense.com.br/solidao-maltrata-o-corpo-e-a-mente-dos-idosos
Envelhecimento ativo: uma política de saúde  bvsms.saude.gov.br/…/envelhecimento ativo.pdf