Dando continuidade a série: “50 máquinas que mudaram o rumo da história”. Vamos falar sobre a Câmera Fotográfica Kodak Brownie

Até o início do século XX, o processo de tirar fotografias envolvia enormes máquinas de placas fotossensíveis, com tempos de exposição de um minuto ou mais, que, além de tudo, eram muito caras para o consumidor comum.

A câmera Kodak Brownie provocou uma grande revolução no mundo da fotografia ajudando a colocar a fotografia nas mãos de muitos amadores e permitiu que a classe média produzisse seus próprios “instantâneos”, possibilitando que até mesmo crianças fizessem boas fotografias sem que fosse necessário focar ou fotometrar.

George Eastman (1854-1932), fundador da Eastman Kodak tinha como objetivo, transformar a fotografia que outrora era uma profissão de elite, em um passatempo para todos, seu primeiro desafio era se livrar da complexa tecnologia de placas que envolvia o uso de produtos químicos tóxicos. Em 1884, ele patenteou o primeiro filme em rolo de papel de uso prático.

Em 1885 George Eastman contratou Frank Brownell(1859-1939) para ajudá-lo a desenvolver e fabricar uma câmera para o novo filme Kodak e no mesmo ano os dois os dois homens então fabricaram a primeira câmera Kodak, a “Kodak nº l”, em 1888, embora tenha sido o início da revolução da fotografia o preço das câmeras ainda era muito caro para os americanos (25 dólares).

Eastman pediu a Brownell que desenvolvesse uma câmera que fosse não só barata, como tão simples que até uma criança pudesse usar. O resultado foi a Kodak Brownie nº 1, de 1900, que era inicialmente voltada para o público infantil e custava 1 dólar.

 O nome “Brownie” foi escolhido principalmente por causa da popularidade de um livro infantil ilustrado por Palmer Cox(1840- 1924) em 1880, com desenhos animados(duendes representados por crianças com longas pernas) do mesmo nome e também é considerado um tributo ao designer de câmera da Kodak Frank Brownell, cujos projetos contribuíram muito para o sucesso inicial da Kodak.

Seu design Brownie foi acessível para crianças e adultos e alcançou o objetivo da Kodak de popularizar a fotografia e torna-la cada vez mais acessível a todos, assim como era o objetivo de Eastman Kodak.

A primeira campanha publicitária da câmera Brownie pregava que “qualquer criança poderia tirar boas fotos com o equipamento”. Nos anúncios haviam brownies desenhados.

A primeira Brownie, lançada em 1900, era uma pequena caixa de papelão, com uma lente menisco simples, que usava filme de rolo 120.

Uma curiosidade que podemos destacar para a câmera era a posição a qual ela era colocada para fotografar ficava à altura da cintura contra o corpo.

A revelação era bem rápida e prática, bastava entregar a câmera Brownie a uma loja da Kodak e as seis fotografias (era limitada a apenas seis fotografias) eram reveladas, além disso a câmera era recarregada com um novo rolo de filme e devolvida ao dono.

A lente da câmera não era interessante para fotografias de grandes planos, mas as fotografias produzidas a poucos metros do motivo fotográfico eram bem interessantes.

A máquina fez tanto sucesso entre crianças e adultos que em 1901 Eastman produziu a Brownie nº 2, que custava 2 dólares e continuou sendo fabricada até 1933.

Referências Bibliográficas

Brownie: A Primeira Câmera para Crianças. Disponível em:<https://www.ocasaldafoto.com/camera-para-criancas/>Acesso em 05 de mai. De 2020.

CHALINA, Eric. 50 Máquinas que mudaram o Rumo da História. Tradução de Fabiano Morais. Rio de Janeiro. Sextante. 2014.