Escolha uma Página
Lógica Esquerdista:
Legalizar drogas diminui o crime relacionado com drogas.
Banir armas diminui o crime relacionado com armas.

Por Marco Frenette.


Sobre armas, drogas e bebês

O esquerdista é contra o direito do cidadão se defender, pois afirma ser “a favor da vida” e que “armas matam”. Claro que ele mente. O esquerdista é contra as armas legalizadas porque não suporta ver bandido baleado ou morto. É questão de solidariedade.

Mas finjamos acreditar que o esquerdista é preocupado com a vida das pessoas. Se assim fosse, o esquerdista seria contra as drogas em vez de lutar por sua liberação, pois seus efeitos deletérios são evidentes. Porém, ele argumenta que isso é “direito de escolha do cidadão”, e que “proibir as drogas não as tira da sociedade”. Noutras palavras, o esquerdista defende o direito do cidadão se matar com as drogas.

E todo argumento que o esquerdista usar para defender as drogas, servirá também para defender as armas: “Só uma minoria se mata com drogas (ou armas), o resto sabe usá-las” etc.

O esquerdista também é a favor da matança de bebês nos ventres das mães, o que é outra forma de um brutal desrespeito à vida.

Agora, notem que interessante e revelador: as únicas duas situações em que o esquerdista é “a favor da vida” é lutando contra as armas legalizadas e lutando contra a pena de morte; e quem são os maiores beneficiários dessas duas lutas? Exatamente. É o bandido.

Nos casos nos quais as vidas em jogo são de pessoas não bandidas, o esquerdista se posiciona contra a vida.